Como você, corretor, não deve agir!

A reputação do corretor é essencial na hora de conquistar um cliente e efetuar uma venda e, assim, pode ser utilizada como marketing. Mas para isso é necessário construí-la, e isso exige muito estudo e esforço. 

Ter o nome bem colocado no mercado já é meio caminho andado, você tende a ganhar muitos benefícios com isso. As pessoas que buscam um imóvel desejam encontrar um profissional competente, uma pessoa ética e capaz de realizar todos os processos. Se a sua trajetória representa essa segurança exigida pelos clientes, você com certeza terá maior facilidade em fechar negócios e, posteriormente será indicado para outras pessoas. 

Por outro lado, se você tem dificuldades em se comunicar, não possui grandes conhecimentos na área, e também não está disposto a buscar novas informações, a sua reputação tende a estar muito baixa.

Como dia 27 foi o dia do corretor de imóveis, resolvemos trazer aqui os principais erros cometidos por estes profissionais para que você nunca mais cometa-os e assim progrida de vez no mercado imobiliário. Tenha uma boa leitura!

1 – Não estar bem preparado

Estar preparado e saber ao máximo sobre o seu produto é um fator fundamental. Ao contrário disso, transmitir insegurança ao fazer a venda coloca de cara a sua reputação lá embaixo. É muito fácil identificar um corretor que não sabe o que está falando ou não tem informações suficientes sobre o seu produto, e isso é muito decepcionante. 

Dessa forma, fica muito mais difícil concluir a venda. É necessário saber o mínimo de dados sobre o imóvel que você deseja vender, para assim poder tirar quaisquer dúvidas que o cliente venha a ter, e até mesmo convencê-lo de que é o imóvel ideal para ele.

Portanto, se informe ao máximo sobre o imóvel e atualize-se também sobre o setor imobiliário, para que assim você transmita segurança e credibilidade ao seu comprador, e então possa conquistá-lo para a realização do negócio.

2 – Não conhecer os procedimentos legais

Ao procurar um corretor, o cliente espera que o mesmo tenha conhecimento e consciência das leis e regras que regem o setor imobiliário. Caso você não conheça procedimentos contratuais e técnicos ou não entenda de transações imobiliárias, o seu comprador pode encontrar problemas no futuro. 

Estar atuando nesta área sem a devida formação e conhecimento é péssimo para a reputação do profissional. Você perde a sua credibilidade no mercado e, por mais que venha a agir da forma correta, o seu reconhecimento já não será o mesmo.

Sendo assim, se mantenha atualizado e estude todos os aspectos legais que dizem respeito ao mercado imobiliário. Não é uma tarefa fácil, mas irá facilitar na hora de atuar e deixará todos os clientes satisfeitos.

3 – Omitir informações importantes

É evidente que ao vender um imóvel, se opte por ressaltar as suas qualidades, mas isso é muito diferente de omitir informações. Você jamais deve esconder algo de seu cliente com a intenção de fechar o negócio. Pode até funcionar de início, mas assim que o comprador descobrir, você será lembrado como desonesto. 

Estas informações, vão desde problemas no próprio imóvel, como: infiltrações, rachaduras, canos entupidos, até desejos exigidos pelo cliente. Mas independente do que for, todos e quaisquer apontamentos devem ser feitos a ele, tudo deve ficar muito claro e resolvido.

Caso saiba de algo relevante para ele, nunca deixe de mencionar, isso pode fazer total diferença. Priorize sempre um atendimento transparente e verdadeiro. Talvez ele não feche negócio desta vez, mas você ficará com uma boa reputação e será lembrado para uma próxima.

4 – Ser egocêntrico

Algo que deve sempre ficar muito claro é que o protagonista da venda é e sempre será o cliente, portanto, ele e as suas necessidades devem ser o foco do negócio. Procure não ficar falando de você mesmo, das suas conquistas ou do potencial do seu trabalho, isso prejudicará em cheio a sua carreira. Perante uma situação dessas, a única opção ao comprador é procurar por outro corretor que esteja de fato disposto a atendê-lo. 

Fora isso, muitos corretores se veem como únicos solucionadores dos problemas dos clientes, acreditando estar fazendo um favor a estes, o que gera desconforto e a perda dos mesmos. Desta forma, mantenha uma boa conduta e esteja sempre disposto a servir e atender o seu cliente. Procure agir de forma moderada e não se esqueça que o que não faltam por aí são concorrentes

5 – Não ouvir o cliente

Em qualquer tipo de negócio de compra e venda é essencial ser um bom ouvinte. O profissional que fala muito e pouco ouve dificilmente conseguirá agradar o seu comprador, pois deixa de ouvir a opinião mais importante, a do cliente. Por mais que você saiba tudo sobre o imóvel, despejar sobre o cliente não adiantará em nada se as características não forem ao encontro dos desejos dele. 

Junto a isso, falar demais também não é interessante. Encher o consumidor de informações só irá demonstrar desrespeito e comprometer a sua credibilidade. Além de deixá-lo confuso e fazê-lo ir atrás de alguém que realmente lhe escute e atenda às suas necessidades.

Sendo assim, tenha equilíbrio. Encontre um meio-termo entre ouvir os desejos do seu comprador e oferecer informações e propostas a ele. Você precisa estar ciente que a melhor forma de encontrar o imóvel mais adequado é estando de acordo com as necessidades e desejos do cliente.

6 – Não agir com postura

Para muitas pessoas, adquirir um imóvel é algo muito sonhado e considerado uma grande conquista. Porém, alguns corretores apresentam indisposição e falta de interesse na situação, muitas vezes por não acreditar no potencial da venda, e acabam não dando tanta atenção ao comprador.

Fora isso, outro fator que também afeta no resultado da negociação é a falta de disponibilidade. O corretor deve estar sempre atento às dúvidas e questionamentos do cliente e respondê-lo sempre que possível. Mas, por outro lado, também não deve demonstrar-se desesperado pelo negócio e acabar apressando o cliente para fechá-lo. 

Portanto, mais uma vez, é necessário equilíbrio. Demonstre empenho e dedicação ao comprador, sendo que o sucesso dele será também o seu. Além disso, tenha paciência e não apresse-o, mostre-se sempre pronto a ajudá-lo.

7 –  Não utilizar um CRM adequado

Considerando a demanda e as necessidades atuais, investir em tecnologias digitais e boas ferramentas é fundamental para uma boa performance no mercado imobiliário, visto que nos dias de hoje é impossível competir neste meio sem elas.

O CRM é uma ferramenta essencial, a qual utiliza uma abordagem que tem o cliente como foco principal dos processos de negócio. Possui o objetivo de perceber e antecipar as necessidades dos seus compradores, para então supri-las da melhor forma.

A Sami Sistemas dispõe de um CRM de vendas de imóveis completo e gratuito, o Imobifree. Ele integra com os principais portais do mercado imobiliário e não tem limite de imóveis ou usuários. O corretor ainda conta com uma agenda pessoal de compromissos e um dashboard completo. É a melhor solução tecnológica para turbinar as suas vendas, um presente eterno para você, corretor!

Compartilhar

QUER RECEBER AS ÚLTIMAS NOVIDADES PARA O MERCADO IMOBILIÁRIO? INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here