Energia solar para o condomínio: vale a pena?

Hoje em dia, graças à tecnologia disponível, podemos pensar em sustentabilidade.

Para suprir a demanda de energia elétrica, temos a energia solar.

A instalação de placas fotovoltaicas diminui consideravelmente os custos de energia das áreas comuns do condomínio.

Mas será que vale a pena instalar energia solar no condomínio?

Boa leitura!  

O que é energia solar?

Energia solar é a geração de eletricidade a partir da instalação de placas fotovoltaicas, elas coletam a luz do sol e convertem em energia elétrica.

O sistema fotovoltaico conta com mais alguns elementos:

  • Painel Solar e estruturas de suporte: painel solar é o arranjo das placas entre si, que serão instaladas sobre telhados ou áreas livres. Nada mais que os painéis que farão a captação da luz solar e também a conversão em energia elétrica.
  • Inversor interativo: o inversor interativo é responsável por converter e adequar a energia aos padrões da nossa energia elétrica.
  • String-box:  é a caixa com os dispositivos de segurança do sistema e que contém a chave de acionamento.

É vantajoso a energia solar para o condomínio?

A luz solar é um recurso infinito e extremamente abundante, principalmente no Brasil.

Sem falar que os impactos no meio ambiente são reduzidos de forma significativa, a energia solar não polui, é renovável, limpa e sustentável. 

Quando falamos em vantagens para o condomínio, resume-se em duas palavras: custo e sustentabilidade!

A produção da energia é silenciosa e gratuita, e o condomínio pode reduzir o custo em até 90%, da eletricidade.

Quando tem pico na produção da energia, se o condomínio não consuma tudo, é possível distribuir o excedente, ou seja, o condomínio pode fornecer energia e receber por isso.

A vida útil das placas voltaicas pode chegar até mais de 30 anos.

Além de promover uma valorização do imóvel, pois a energia solar é considerada o futuro da geração elétrica mundial. 

 Alguns pontos a serem observados 

O sistema de energia solar é extremamente vantajoso, mas é necessário observar alguns pontos importantes.

A capacidade da geração de energia envolve o espaço disponível para a instalação das placas, quanto maior o espaço, maior a produção de energia.

Por isso é bem importante avaliar o espaço para a instalação dos painéis de produção da energia solar, durante a noite não é produzida energia solar, caso não exista um sistema de bateria integrado.

Qual o custo do sistema de energia solar em condomínio?

O custo do sistema para energia solar varia muito, depende da demanda de cada local, mas é possível fazer uma análise e ter uma noção do custo.

Um exemplo, se o condomínio gasta em média R$2.000,00 mensais em energia elétrica, e a intenção seja zerar a conta, será necessário investir em média R$80 mil a R$90 mil na instalação das placas fotovoltaicas. 

Fazendo esse cálculo, levaria em torno de 4 anos para que o investimento da energia solar se pagasse na forma de economia na conta da energia elétrica.

Interessante avaliar que a vida útil do sistema de produção de energia elétrica tem vida útil de 25 anos, aproximadamente, ampliando a conta ao longo da vida útil do equipamento, o sistema após pagar o investimento inicial, iria gerar uma economia de R$500 mil.

Considerando a taxa básica obrigatória para o uso da energia solar, para ser usada a noite, e a taxa de iluminação pública. 

Incentivos do Governo Federal para energia solar

O Governo Federal lançou o programa de incentivo ao uso da energia solar, “pró-sol”, o programa ganhou força após o Fórum Econômico Mundial, em Davos, em 2020.

O programa vem sendo apresentado às empresas que investem em energia solar fotovoltaica, em função dos questionamentos internacionais sobre a preservação do meio ambiente, a Amazônia em pauta, e a preocupação em protegê-la.

A intenção de ampliar o acesso à energia solar, é reduzir a demanda de energia elétrica gerada por fontes hidrelétricas. 

Qual é o principal incentivo ? 

O governo está isentando os impostos sobre a aquisição dos equipamentos necessários para a instalação, as taxas também não estão sendo cobradas. 

Tudo para facilitar o acesso à energia solar e preservar o meio ambiente.

Além de isentar o imposto e as taxas, o Governo criou incentivos fiscais e políticos, incentivos de financiamento à economia verde.

Vários Bancos e até cooperativas de crédito possuem linhas de financiamento disponíveis para a aquisição da energia solar, todas com juros reduzidos, para facilitar ainda mais!

 Gostaria de saber mais sobre o mercado imobiliário, locações, vendas e gestão condominial? Então assine nossa newsletter e receba nossas novidades.  

 

QUER RECEBER AS ÚLTIMAS NOVIDADES PARA O MERCADO IMOBILIÁRIO? INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER