5 desafios e tendências do mercado imobiliário para 2018

A crise econômica atingiu em cheio o mercado imobiliário. Enquanto compradores e investidores seguraram o dinheiro no bolso, corretores e imobiliárias se viram na obrigação de baixar os preços para ver os números voltarem a subir.

Agora, com as dificuldades sendo contornadas e com a tecnologia cada vez mais presente nos modelos de negócios, surgem novos desafios. E, para se adaptar a essa realidade, é preciso ficar de olho nas tendências do mercado imobiliário.

Confira, a seguir, 5 tendências do mercado imobiliário para 2018:

1. Concorrência digital

Hoje em dia, estamos todos conectados, e a internet é o 1º recurso que utilizamos para encontrar um bem ou um serviço. Por isso, imobiliárias e corretores de imóveis estão cada vez mais presentes na rede.

A tendência do marketing digital obriga que empresas e profissionais tenham presença digital, já que a concorrência tem garantido o seu lugar. A criação de sites completos e blogs com conteúdo relevante sobre o assunto são boas estratégias de negócios e podem revolucionar o mercado imobiliário.

Se você é um profissional do ramo e ainda não está na internet, convém repensar esse aspecto.

2. Sites responsivos

Cada vez mais as pessoas usam tablets e smartphones para buscar o imóvel dos sonhos. Por isso, além da presença digital, é preciso garantir que o seu conteúdo seja responsivo, ou seja, que se adapte a outras formas de navegação.

Um site ou um blog podem ser ainda mais eficazes para os negócios se eles se adaptarem aos celulares e facilitarem a navegação do usuário. Além de ajudar na visualização dos imóveis, páginas responsivas contribuem para que o cliente entre em contato com você.

3. Geolocalização

O imediatismo das pessoas exige que uma pesquisa na internet seja muito rápida. Já pensou poder oferecer aos seus clientes a busca por um imóvel próximo ao seu trabalho sem que ele precise utilizar filtros de busca? É aí que entra o benefício da geolocalização.

A geolocalização é capaz de captar o local onde se encontra o computador ou o aparelho celular. Depois de coletado esse dado, o dispositivo pode mostrar as opções de imóveis nas redondezas e ajudar o cliente a encontrar uma casa ou um apartamento nas redondezas de onde ele precisa.

4. Vídeos promocionais

Se antes era inadmissível divulgar a venda ou o aluguel de um imóvel sem fotos detalhadas da propriedade, hoje o uso de vídeos é determinante. Quando um cliente interessado no imóvel consegue enxergar o local exatamente como ele é, fica mais fácil agendar uma visita e, consequentemente, fechar negócio.

Não é preciso de muito profissional: vídeos rápidos (de 30 segundos, por exemplo) conseguem fornecer as informações que o consumidor necessita.

Você não precisa se limitar a mostrar os cômodos de uma casa. É possível fazer vídeos para tirar as dúvidas dos clientes e até entrevistar um consumidor satisfeito.

5. Portais de compra e venda

Muitas imobiliárias e corretores falham na hora de divulgar as oportunidades em portais de compra e venda de imóveis. Isso acontece porque acreditam que essa é uma alternativa somente para negociação direto com o proprietário — o que não é verdade.

Marcar presença nos portais de compra e venda de imóveis é uma alternativa capaz de transformar a saúde financeira de uma imobiliária. Como esses sites são a 1ª alternativa de alguns usuários, é importante que eles encontrem o seu imóvel logo nas pesquisas iniciais.

Se antecipar às tendências do mercado imobiliário pode ajudar a sua empresa a contornar a crise econômica e a colher os louros que 2018 reserva. Você já utiliza os recursos tecnológicos para fechar negócio? Deixe um comentário e compartilhe as suas experiências conosco!

Compartilhar

QUER RECEBER AS ÚLTIMAS NOVIDADES PARA O MERCADO IMOBILIÁRIO? INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here