O que esperar da economia em 2022?

O ano de 2020 parou no tempo, todos nós temos a impressão de que foi um ano que não terminou em função dos acontecimentos causados pela pandemia.

Já no ano de 2021 as coisas voltaram a funcionar, devagar, mas voltaram, com muitas restrições ainda, a população foi sendo vacinada, menos mortes diárias, enfim, aos poucos o mundo todo foi se restabelecendo.

Mas, agora em 2022, o que esperar desse ano?  

O crescimento da economia de longe vai ser grande, e além de tudo vai depender de muito esforço, segundo dados do FMI – Fundo Monetário Internacional, nossa economia deverá crescer entre 0,8% e 1,9%.

Muitos economistas e especialistas destacam alguns pontos que deverão causar impacto em 2022.

Menor oferta de crédito nos Bancos 

Segundo pesquisas da Febraban – Federação Brasileira de Bancos, a tendência é que os Bancos façam menos ofertas de crédito neste ano, consequência do medo da inflação descontrolada e da recessão até o próximo ano. 

Infelizmente, nesse ambiente, a renda das famílias é afetada, causando prejuízos no faturamento das empresas.

Mas, na outra ponta, os bancos ficam mais cautelosos ao emprestar dinheiro, por medo da inadimplência. 

Antecipação dos recebíveis 

O Banco Central do Brasil monitora a antecipação dos recebíveis, quanto menos crédito ofertado pelos Bancos, maior a demanda de antecipação de recebíveis acontece, segundo dados levantados pelo BC, aumentou em 50% neste primeiro semestre. 

Fortalecimento do PIX

PIX foi lançado em 2020, em novembro, e os brasileiros estão usando cada vez mais.

Cerca de 348 milhões de chaves cadastradas e mais de 105 milhões de pessoas físicas utilizando esse sistema. 

Com a consolidação do PIX e novas camadas de segurança anunciadas pelo BC, a tendência é que o PIX cresça ainda mais em 2022. 

Ano de eleição 

Importante lembrar que ano de eleição para presidente, governadores e também para o Congresso, sempre gera uma insegurança a mais na população, aumentando o grau de incertezas, todos esses fatores impactam diretamente a economia, na geração de empregos e renda, os motores do desenvolvimento.

Sabemos que não é mar calmo que forma bons marinheiros, ano de 2022 é uma página em branco para cada um de nós decidir como agir para construir uma economia melhor, ajudando o Brasil a ter águas mais tranquilas para todos nós sermos beneficiados.

Um ótimo ano para você!  

QUER RECEBER AS ÚLTIMAS NOVIDADES PARA O MERCADO IMOBILIÁRIO? INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER