Descubra a importância da Previsão Orçamentária

Final de ano chegando e é hora de apresentar aos condomínios a previsão orçamentária para o ano seguinte.

Este processo, que faz parte da gestão condominial, é considerado uma das atividades mais importantes, pois através dele é possível organizar o planejamento financeiro do condomínio, atendendo a todas as necessidades ao longo do ano.

Sabendo do seu papel fundamental, preparamos uma matéria para ajudá-lo a gerar uma boa previsão orçamentária.

O que é previsão orçamentária?

A previsão orçamentária nada mais é do que uma previsão das receitas e despesas futuras do condomínio, baseando-se na prestação de contas do ano anterior.

Sendo assim, as contas do ano passam por um processo de análise do síndico e do conselho fiscal, para que se possam apresentar e decidir em assembleia geral como serão os gastos do dinheiro arrecadado.

Vale lembrar que, o dinheiro arrecadado é fruto de toda receita que entra na conta do condomínio, ou seja, toda quantia proveniente de arrecadação com alugueis de áreas comuns e com as taxas condominiais.

É com base nesta análise das receitas e despesas que o condomínio faz a atualização do valor da taxa condominial. Se a previsão for bem realizada, isso pode significar uma economia para os condôminos.

Como fazer uma previsão orçamentária?

Uma boa previsão orçamentária requer muita atenção e paciência por parte do síndico e do conselho, pois deverá ser gerado uma planilha com todas as despesas e receitas que o condomínio teve ao longo do ano.

Para ajudar neste processo, pode se pedir auxílio da Administradora, pois ela é uma peça vital no levantamento destes dados. Além disso, geralmente, a Administradora possui um sistema de gestão de condomínios, que já emite este relatório de previsão de orçamentária.

Para ficar fácil a análise das despesas, uma dica é dividir as contas em grupos:

  • Folha de pagamento: inclua nesta categoria despesas como: pagamento mensal dos funcionários, 13º terceiro, férias, rescisões contratuais, encargos, benefícios, etc;
  • Conservação e manutenção: neste item entram a manutenção dos elevadores, portões, jardins, interfones, dedetização, etc;
  • Gastos diversos: despesas como cópias, correio, cartório e demais gastos que surgem ao longo do mês se enquadram nesta lista;
  • Despesas de consumo mensal: neste grupo entram as contas mensais de água, luz, gás, internet, etc;
  • Despesas administrativas: isenção do síndico, taxa de administração da administradora, honorários advocatícios, etc;
  • Material de consumo: são os itens utilizados no dia a dia do condomínio, como: produtos de limpeza, sacos de lixo, uniformes dos funcionários, papéis, tonner, etc.

Todos estes itens devem estar discriminados mês a mês na planilha com o custo mensal. É interessante neste ponto apresentar também o valor médio gasto, assim fica mais fácil entender as oscilações dos gastos mensais.

Para uma projeção das despesas para o próximo ano, maioria dos contratos de prestação de serviço são reajustados pelo índice IGPM. Este percentual de aumento deve ser aplicado na previsão. Além disso, deve ser levada em consideração a inflação do ano e o dissidio coletivo dos empregados.

Inclua também na planilha orçamentos de obras necessárias a serem realizadas, para que a previsão orçamentária já compute este gasto. Com isso, evita-se convocar assembleias extraordinárias para aprovar estes orçamentos.

Outro ponto que vale ser lembrado são os imprevistos, por isso, leve em conta gastos sazonais na hora de fazer o cálculo. Considere uma margem de sobra de aproximadamente 5% para que o condomínio não passe por apertos no caso de emergências.

E outro detalhe fundamental a ser analisado é a inadimplência do condomínio, pois um possível crescimento de condôminos devedores pode comprometer o valor estipulado do orçamento. Para evitar ter que reajustar os valores em consequência da inadimplência é preciso fazer um acompanhamento deste índice ao longo do ano, para projetar uma margem de valor que comporta no orçamento, sem deixar de pagar nenhuma conta.

Aprovação da Previsão orçamentária

A previsão orçamentária é apresentada em Assembleia Geral Ordináriaconvocada anualmente nos condomínios. Para ser aprovada necessita de aprovação da maioria dos votos presentes.

Para conseguir aprovação é importante o síndico e administradora estarem munidos de todos os documentos que comprovem a real necessidade dos valores estipulados, não gerando dúvidas nos condôminos de como será utilizado o dinheiro deles.

Caso não seja aprovada, o que é difícil, mas pode acontecer, o valor da previsão orçamentária que fica valendo é o mesmo estipulado no ano anterior. Com isso, não há reajuste da taxa condominial.

Neste caso, cabe ao síndico sugerir redução de custos, se os valores apresentados estiverem muito altos. O que se torna necessário refazer a previsão orçamentária e convocar nova assembleia dentro de 60 dias para apresentar os novos valores.

Agora você já sabe que uma boa previsão orçamentária vai muito além de “adivinhar” quanto que será gasto nos próximos 12 meses e que este processo tem fundamental importância para montar o planejamento financeiro do condomínio. Está na hora de começar a fazer o levantamento de todas estas despesas e receitas para projetar com segurança o orçamento do próximo ano!

Mãos à obra!

Gostaria de saber mais sobre o mercado imobiliário, locações,vendas  e gestão condominial? Então assine nossa newsletter e receba nossas novidades.

 

Compartilhar

QUER RECEBER AS ÚLTIMAS NOVIDADES PARA O MERCADO IMOBILIÁRIO? INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here