Aprenda a administrar a folha de pagamento do condomínio

Mais do que uma obrigação do síndico ou da imobiliária, administrar corretamente a folha de pagamento do condomínio é um exercício de economia e transparência.

A folha representa parte significativa dos custos, e por isso precisa receber atenção especial. Neste post vamos falar sobre alguns pontos importantes que os gestores devem estar atentos ao cuidar da administração de pessoal do condomínio. Confira:

O peso da folha

Segundo dados da Associação das Administradoras de condomínios (Aabic), a folha de pagamentos pode representar até 65% dos custos de um condomínio. Para o síndico ou administrador, esse é um ponto crítico da gestão condominial.

Além do correto controle dos gastos, evitando desperdícios e maximizando os serviços prestados ao condomínio, é preciso facilitar a compreensão dos moradores sobre de que forma, afinal, estão sendo aplicados os recursos do condomínio.

Tudo registrado

A folha de pagamento é o documento que discrimina o que cada funcionário vai receber ao final do mês. Ela é feita a partir dos registros realizados pelo condomínio por meio da folha de ponto ou relógio de ponto.

Logo, a folha de pagamento deve conter todas as informações a respeito dos itens que compõe a remuneração do funcionário, como:

  • valor do pagamento;

  • horas extras;

  • adicional noturno;

  • acúmulo de função;

  • salário habitação.

Da mesma forma, tudo o que possa gerar descontos no pagamento do funcionário também precisa estar discriminado na folha de pagamento. Estes itens são:

  • faltas;

  • atrasos;

  • desconto da previdência social;

  • desconto do imposto de renda;

  • contribuição sindical;

  • vale-transporte.

Dentro da lei

Uma folha de pagamento bem organizada evita problemas legais para o condomínio que, como empregador, tem algumas obrigações a cumprir, como as entregas da RAIS e do Caged.

A RAIS — Relação Anual de Informações Sociais — precisa ser enviada anualmente para o Ministério do Trabalho e Previdência Social. Ela serve para monitorar as contratações. Se ela não for enviada no prazo correto o condomínio pode ser multado

Já o Caged é o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados e é utilizado pelo Ministério do Trabalho para monitorar a rotatividades dos trabalhadores. Trata-se de um compromisso mensal que também gera multa ao condomínio que não o envia.

Economia com a folha

Como já dissemos, o pagamento do pessoal é o principal gasto da maioria dos condomínios. Por isso, é importante caprichar na gestão dos funcionários, pois assim é possível garantir alguma redução de gastos.

A redução das horas extras, por exemplo, pode gerar uma economia importante. Lembre que elas custam 50% a mais do que a hora comum. Avalie se não vale a pena contratar um folguista para reduzir as horas extras dos funcionários. Pode ser mais barato.

Da mesma forma, reduzir a rotatividade dos funcionários pode representar menos gastos. Além das indenizações trabalhistas, os processos de seleção representam custos. Quanto mais acertada forem as contratações, menor será a possibilidade de precisar substituir algum funcionário.

Tecnologia à disposição

Atualmente, todos os processos de administração do seu condomínio podem ser facilitados por meio de softwares de gestão que economizam tempo e dinheiro e reduzem sensivelmente o risco de erros. No nosso site você encontra diversas opções.

Ficou com alguma dúvida sobre como administrar a folha de pagamento do condomínio? Então, que tal compartilhá-la nos comentários?

 

Compartilhar

QUER RECEBER AS ÚLTIMAS NOVIDADES PARA O MERCADO IMOBILIÁRIO? INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here